Search
Close this search box.

.

Xande de Pilares celebra show no Recife em meio a nova fase: “O pernambucano é um público diferenciado”

Pedro Cunha
Especial para o Giro

Xande de Pilares retorna ao Recife, neste domingo (24), para apresentar o show  ‘Eu Sou Esse Menino’. A turnê faz referência ao segundo trabalho solo do cantor. No palco, armado no Parador, no Bairro do Recife, o sambista vai reunir uma banda de 12 músicos para celebrar as raízes que fizeram ele chegar, aos 54 anos de idade, no auge de uma carreira de 30 anos. 

Quase uma década depois de deixar o Grupo Revelação, Xande tem se aventurado em grandes projetos nos últimos anos, tanto na música quanto na televisão. A partir de junho, ele vai cantar Caetano país afora, quando estreia em turnê o disco que celebra o cantor e compositor baiano. O start de um dos seus trabalhos mais aclamados vai acontecer em Belo Horizonte. O Recife ainda não tem data confirmada, mas está nos desejos de Xande. 

“A avaliação que eu faço desses 30 anos é que muita coisa que eu não queria ou que eu não planejei acabou acontecendo. Primeiro que eu nunca sonhei em ser cantor. Em vez do  microfone na mão, queria uma caneta, um papel e um instrumento de corda. Sempre quis ser compositor, mas Deus me deu a oportunidade de ser cantor. Não posso ignorar, porque seria uma desobediência a ele e aos meus protetores”, conta ao Giro.

Com um setlist formado por mais de 20 canções, o repertório da turnê traz os sucessos que marcaram as três décadas de carreira do cantor, desde clássicos do Grupo Revelação, como ‘Tá Escrito’ e ‘Coração Radiante’, até hits da carreira solo, como ‘Me Abraça’. 

Xande se mostra orgulhoso por tocar o coração das pessoas com sua música. Seu verso mais clássico, “Ergue essa cabeça, mete o pé e vai na fé”, por exemplo, é quase um hino para quem está passando por momentos difíceis. “Nesses anos, só posso agradecer, primeiro a Deus, depois à minha família, que nunca me abandonou; aos meus poucos amigos. Aos que torcem ou não torcem, porque há quem elogia, há quem critica. Embora eu goste mais da parte que critica, que me chama mais atenção, porque ninguém critica ninguém à toa. O elogio eu ainda não sei lidar com ele, mas agradeço pelo cara tímido que sou e vida que segue”, afirma. 

UM PULO NA DRAMATURGIA

O sambista fez sua estreia como ator de novela em Todas as Flores, exibida inicialmente no Globoplay e depois na TV Globo. Ele interpretou Seu Darci, porteiro da Rhodes & Co, e fez parte do núcleo da Gamboa, que recebeu críticas por parte do público, diante dos desdobramentos das histórias dos personagens.

“A dramaturgia foi uma surpresa muito boa e eu procuro sempre retribuir, tentando devolver de uma forma justa, me dedicando, aprendendo, vendo como é que funciona. Fui muito bem orientado, tanto pela produção como pelos atores, a maioria deles consagrados, como Ana Beatriz Nogueira, Michel Machado, Zezé Barbosa, Fábio Assunção e, principalmente, a Regina Casé, que deu o pontapé inicial junto com o Estevão Ciavatta, e a Guel Arraes, por causa do filme ‘Made in China’, onde participei com um elenco maravilhoso, que me ensinou muita coisa”, revela. 

Xandre faz uma comparação sobre a rotina de trabalho intensa entre filme e novela: “Quando você faz um filme é diferente de se fazer uma novela, porque a novela é o dia a dia. Se durar seis meses, são seis meses de trabalho, de estudo, de decorar texto, não só o seu. E o meu núcleo da novela era muito bom. Foi uma experiência muito bacana, que me surpreendeu”. 

Sincero, o músico admitiu ter enfrentado alguns “perrengues” durante os bastidores de gravação da trama. “A parte mais cômoda para mim é decorar o texto. Para mim, é igual decorar música. Mas interpretar o texto é diferente de interpretar a música“, compara. 

SHOW NO RECIFE

Apesar de não ser a primeira vez que vai se apresentar no Recife, Xande se mostra ansioso e rende elogios aos pernambucanos. “Eu conheço o público de cada lugar, sei como cada um se comporta e conduzo o show de acordo com ele. O pernambucano é um público diferenciado pra mim. Antes de conhecer o estado, alguns nordestinos que moram no Rio me diziam que o pernambucano não gostava de samba. Quando eu fui pela primeira vez em 2002, ainda com o Revelação, vi que não era nada disso. Muito pelo contrário”.

No show deste domingo, o cantor divide o palco com outro sambista, Tiee, que apresenta o show “Samba Pro Meu Povo”. Sucesso além dos palcos, o projeto conta com um DVD que já ultrapassou mais de 135 milhões de acessos nas plataformas digitais. Para a apresentação, o repertório contará com seus principais hits, como ‘Acende o Celular’, ‘Porradão’, ‘Modo Avião’, ‘Cachorrinho’ e a canção ‘Moça’, que acumula mais de 46 milhões de streams.

Compartilhe :
Twitter
LinkedIn
Facebook
WhatsApp
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE

Xande de Pilares celebra show no Recife em meio a nova fase: “O pernambucano é um público diferenciado”