Search
Close this search box.

.

Rock Rec Festival celebra força do gênero nacional em sua primeira edição

ROBSON GOMES
robson.silva@diariodepernambuco.com.br

Daqui a poucas horas, o rock brasileiro será exaltado em Olinda com a primeira edição do Rock Rec Festival. O evento, que acontece neste sábado (4) na Área Externa do Centro de Convenções, promete se consolidar e entrar para o calendário das grandes festas do Grande Recife.

E ao reunir nos seus dois palcos sete grandes atrações do rock nacional, promovendo uma grande maratona com os melhores do gênero, é pertinente debater qual tem sido o espaço deste ritmo atualmente no país e o mais importante: qual o futuro dele.

Alguns representantes das bandas que vão se apresentar no Rock Rec Festival conversaram com a coluna Giro sobre o assunto. Para João Barone, baterista d’Os Paralamas do Sucesso, por exemplo, o gênero segue inabalado. “Hoje o rock tem seu lugar mais que consolidado no cenário musical brasileiro. E, neste momento, passa por um momento muito especial com vários festivais acontecendo por todo o país, como este que vamos nos apresentar, e com shows de bandas superlotados”, diz o integrante da banda liderada por Herbert Vianna.

Vocalista de hits como Daniela e Tédio, Bruno Gouveia, do Biquini, faz uma análise mais crítica. “Nos últimos anos, o rock deixou de ser mainstream, ficou mais underground mesmo. E isso não quer dizer que a produção tenha caído, muito pelo contrário, acho que muita gente fez coisas incríveis e a internet permite que você garimpe e encontre bons artistas fazendo boas canções, boas músicas”, pondera. “Acredito realmente que mais cedo ou mais tarde vai vir uma nova onda de rock, com novas bandas, novos grandes compositores que estão amadurecendo nesse momento de underground, mas que vão se tornar cada vez mais conhecidos e queridos do público”, completa.

Marcão, que está a frente do projeto Charlie Brown Jr 30 Anos, também tem sua opinião sobre o gênero marcado pelas guitarras e baterias nervosas: “O rock está muito vivo, trazendo um grande público aos festivais. É mais do que um estilo musical, mas um ponto de conexão entre lifestyle, moda e cultura. O rock segue presente na vida das pessoas e até dos que não estão conectados a ele. Através do streaming, as novas gerações estão acessando, descobrindo as bandas clássicas, as novas e tudo que está rolando”. 

Ao falar do futuro do rock nacional, Marcão faz previsão e aproveita para fazer um convite ao público. “A tendência é ele se reinventar, se fundir com novos elementos como sempre ocorreu desde o seu surgimento e todos os seus ciclos. Também queremos dizer que vai ser incrível tocar no Rock Rec Festival, voltar a Olinda e se divertir com o público pernambucano!”, encerra o músico do Charlie Brown, grupo escalado, inclusive, para encerrar esta primeira edição do evento. 

SERVIÇO

Rock Rec Festival
Neste sábado (4), a partir das 17h, na Área Externa do Centro de Convenções.
Ingressos a partir de R$120, à venda online e em lojas físicas.

Compartilhe :
Twitter
LinkedIn
Facebook
WhatsApp
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE

Rock Rec Festival celebra força do gênero nacional em sua primeira edição