Search
Close this search box.

.

Pina traz a inspiração para a segunda edição da residência artística da Christal Galeria com os artistas Max Motta e Whittney de Araújo

A grande riqueza cultural e artística do Pina, com as suas inúmeras manifestações e suas peculiaridades sociais e urbanas, serve de inspiração para a segunda edição da residência artística, lançada pela Christal Galeria de forma inédita em Pernambuco. Composta pelos artistas locais Max Motta e Whittney de Araújo e sob a curadoria de Joana D´Arc Lima, o projeto terá como título Territórios Pina. A proposta é oferecer a eles a oportunidade de se concentrar em sua prática criativa, num ambiente preparado para isso, e mergulhados em uma rotina de efervescência artística.

Nascido na Zona Oeste do Recife, no bairro de Torrões, Max Motta é um artista autodidata, cuja inspiração vem de nomes como Caravaggio e Rembrandt. Seus traços podem ser conferidos por várias partes da cidade, onde transforma muros em telas coloridas que contam várias histórias. Desafiando as leis do matiz e da luminosidade, suas obras criam uma narrativa visual que não apenas representa, mas celebra a beleza extraordinária da cultura negra. Como artista visual, Max Motta tem sua arte nas ruas do Recife, mas também em Belo Horizonte e São Paulo.

O artista Max Motta (Foto: Divulgação)

Por sua vez, Whittney de Araújo é uma artista plástica pernambucana com formação no curso de Técnico em Artes Visuais pela IFPE, e que traz nos seus trabalhos a temática do cotidiano, das pessoas, utilizando tanto da pintura em tela quanto no papel. “Está sendo uma experiência interessante porque eu nunca tinha feito uma residência e focar minha arte em um bairro como o Pina, que eu ainda não tinha conhecido de uma maneira mais profunda, está me fazendo sair da zona de conforto e experimentar lugares novos, lugares que eu vi, experiências que eu vivi também, ver as coisas de ângulos e maneiras diferentes e pintar”, declara a artista.

A artista Whittney de Araújo (Foto: Divulgação)

Segundo a curadora Joana D´Arc Lima, a segunda residência artística Territórios Pina, objetiva potencializar as ideias de reconhecimento, partilha e conversa das trajetórias dos artistas que estão participando dessa edição. “A residência potencializa artistas que já participaram de exposição coletiva na galeria ou que integram o casting da Christal. E sobre o tema Territórios Pina, estamos mergulhados em seus desafios, seus grupos de artistas e sua história. Inclusive, nesta edição, tivemos a participação da artista Tab, oriunda do Pina e ex-integrante do coletivo Pão e Tinta, que foi quem apresentou o território para os artistas da residência”, explica a curadora, Joana D´Arc.

Ainda de acordo com Joana, o objetivo da residência é gerar um espaço de conversa e afeto de modo que os participantes possam “compreender-se como um grupo de estudos, trabalho e investigação capaz de construir processos autônomos de troca e formação, redes de colaboração e debates cruzados”. Outro ponto relevante foi incorporar, dentro do processo, a participação de uma jovem curadora como assistente dentro da residência com o fortalecimento da formação curatorial de autoria negra.

Compartilhe :
Twitter
LinkedIn
Facebook
WhatsApp
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE

Pina traz a inspiração para a segunda edição da residência artística da Christal Galeria com os artistas Max Motta e Whittney de Araújo